Eistein e as abelhas- o fim da espécie humana.
Biologia

Eistein e as abelhas- o fim da espécie humana.


Em tempos, Einstein terá dito que "Se as abelhas desaparecerem, ao homem restarão apenas quatro anos de vida". Esta previsão catastrófica voltou à lembrança de todos, devido a um estudo bastante recente, feito por um conjunto de investigadores nos Estados Unidos. Isto porque a verdade é que está a verificar-se nos Estados Unidos o desaparecimento súbito de muitas comunidades de abelhas.
Os cientistas resolveram investigar o facto e acreditam que a origem do problema poderá estar nas radiações provocadas por telemóveis e outros aparelhos do género.
A má notícia é que o desaparecimento das abelhas, que começou nos Estados Unidos no último Outono, já se está a alastrar a vários países da Europa, incluindo Portugal. A verdade é que as abelhas são, cada vez mais, uma espécie quase em vias de extinção.
Segundos os investigadores, a radiação dos telefones móveis interfere com o sistema de navegação das abelhas e outros insectos, impossibilitando-as de encontrar o caminho de regresso à colmeia. O declínio das comunidades das abelhas ocorre então quando os habitantes da colmeia desaparecem subitamente, perdendo-se e nunca mais regressando às colmeias de origem, acabando por morrer.
Mais estranho ainda é que os parasitas e outras abelhas que costumam atacar o mel e o pólen deixado para trás quando a colmeia se desfaz, nestes casos, recusam-se a fazê-lo.
As explicações para este fenómeno estão por desvendar completamente, embora circulem várias teorias, desde o uso de pesticidas, ao aquecimento global, passando pelas culturas de organismos geneticamente modificados.
Investigadores alemães já tinham demonstrado, há uns anos, que o comportamento das abelhas se altera na proximidade das linhas de electricidade. Agora este estudo americano veio provar definitivamente que as abelhas se recusam a regressar à colmeia quando estão perto de telemóveis. A confirmar-se, este fenómeno terá implicações graves nas colheitas em todo o mundo, uma vez que a maioria das culturas precisa do processo de polinização realizado pelas abelhas. E os dados já são preocupantes: metade dos estados americanos já estão a ser afectados. E há já quem recorde as palavras de Einstein que afirmou que quando as abelhas desaparecerem de vez, aos homens restará apenas 4 anos de vida. Será este o fim anunciado da espécie humana?



loading...

- O Vôo Nupcial Da Abelha Rainha
VÍDEO: O vôo nupcial da abelha rainha - clique aqui VÍDEO: Como produzir abelhas rainhas (Globo Rural) - clique aqui VÍDEO: A geleia real - clique aqui A abelha rainha A rainha nasce de um ovo fecundado, e é criada numa célula especial,...

- Atividades Sobre As Relações Ecológicas Entre Os Seres Vivos
As relações entre os seres vivos Atividades sobre as relações entre os seres vivos A organização em sociedades 01. Sobre a organização ecológica dos seres vivos em Sociedade, responda:a) é uma relação entre espécies diferentes ou entre...

- Quando Uma “abelha” Não é Uma Abelha? (mimetismo)
Olhando para a foto acima, a uma primeira vista você diria que está vendo uma abelha, mas na realidade  você está vendo uma mosca. Um caso de mimetismo A semelhança entre a mosca da foto acima e uma abelha é um caso de mimetismo, um processo...

- Insetos: Os Três Mais Venenosos Do Mundo
Lonomia obliqua: Esta taturana tem o corpo coberto por pêlos espinhosos que soltam um veneno poderoso. A substância inibe a coagulação do sangue das vítimas e causa hemorragias que podem levar à morte. O bicho é comum no Brasil, principalmente...

- As Abelhas Desaparecidas Nos E.u.a.
Investigadores explicam nova patologia em estudo publicado na Plos One Uma nova patologia – CCD (colony colapse disorder) – tem assolado colónias de abelhas polinizadoras nos Estados Unidos. Os sintomas são característicos e os insectos que recolhem...



Biologia








.