Descoberta proteína que protege células da quimioterapia
Biologia

Descoberta proteína que protege células da quimioterapia



Um estudo publicado na 'Nature' abre a possibilidade de se silenciar dois genes associados a formas agressivas de cancro do sistema nervoso, travando a sua evolução. Outra investigação aponta que há proteínas que corrigem os erros do ADN, o que abre a porta a tratamentos mais eficazes e com menos efeitos secundários para todos os doentes.

Investigadores do Reino Unido encontraram uma forma de impedir a expansão do cancro ao mesmo tempo que se protege as células saudáveis dos efeitos da quimioterapia e se intensifica os seus benefícios. Os resultados foram publicados na Nature na última edição, a mesma em que foram publicados os resultados de um estudo que identifica os dois genes mais associados ao glioblastoma, o quarto cancro mais fatal.
Segundo os dados do primeiro estudo, há uma família de proteínas (small ubiquitin like modifier) que consegue reparar os estragos provocados no DNA e que estão associados ao aparecimento ou alastramento das células cancerígenas. Estas proteínas ligam-se às proteínas normais e conduzem-nas às zonas danificadas do ADN, corrigindo os erros genéticos.
Estas proteínas foram capazes de corrigir os erros mais graves, que afectam as moléculas em forma de dupla hélice. Depois de os corrigirem, as proteínas separam-se e seguem o seu caminho. Jo Morris, do King College London, que integrou uma de duas esquipas no estudo, diz, citado pela BBC News, que "este é o primeiro passo para desenvolver remédios que podem proteger as células dos efeitos secundários da quimioterapia ou aumentar a eficácia de tratamentos actuais, como os da mam Um estudo publicado na 'Nature' abre a possibilidade de se silenciar dois genes associados a formas agressivas de cancro do sistema nervoso, travando a sua evolução. Outra investigação aponta que há proteínas que corrigem os erros do ADN, o que abre a porta a tratamentos mais eficazes e com menos efeitos secundários para todos os doentes.





loading...

- Células Estaminais Têm Potencial Anti-cancerígeno
Testes realizados em animais com resultados positivos Matriz extracelular das células estaminais inibe crescimento de tumoresUm estudo publicado na revista Cancer Letters revelou que as células estaminais mesenquimais do sangue do cordão umbilical...

- Tratamento Genético Pode Impedir Manifestação Do Hiv
Testes realizados nos EUA foram positivos Um estudo publicado na revista “Science Translational Medicine” sugere que os medicamentos utilizados para combater o vírus HIV poderiam ser substituídos por tratamentos genéticos. Esta nova técnica consiste...

- Extrato De Algas Marinhas Pode Combater Linfoma
Estudo foi apresentado na Conferência Internacional de Pesquisa sobre o Cancro O extracto de algas marinhas pode ser utilizados no tratamento do linfoma. Estes são os resultados de um estudo apresentado na segunda Conferência Internacional de Pesquisa...

- O Composto Novo Da Droga Pode Matar As Células Cancerosas Ovarianas Resistentes à Quimioterapia
Um composto novo da droga conduz à morte das células cancerosas ovarianas resistentes à quimioterapia. Dr. Gil ANSR, professor adjunto no departamento da obstetrícia, do Gynecology & de ciências reprodutivas na Faculdade de Medicina de Yale....

- Cientistas Descobrem Arma Secreta De Células Cancerígenas Contra Quimio
Uma equipe de cientistas britânicos identificou a "arma secreta" que utilizam as células cancerígenas para combater e sobreviver aos tratamentos com quimioterapia. A descoberta feita por especialistas da Cancer Research UK, uma ONG dedicada à...



Biologia








.